Inventário de Habilidades Sociais 2 (IHS2-Del-Prette)

Manual de aplicação, apuração e interpretação

LINK: https://www.pearsonclinical.com.br/ihs-inventario-de-habilidade-social2.html

O IHS2-Del-Prette é um instrumento de autorrelato, de fácil aplicação que permite caracterizar o desempenho social em diferentes situações (trabalho, escola, família, cotidiano), ou seja, possibilita aferir o repertório de habilidades sociais usualmente requeridas em diversas situações interpessoais cotidianas, oferecendo diagnóstico para uso na clínica, na educação, na seleção de pessoal e no treinamento profissional. É composto por 38 itens que reúnem habilidades indispensáveis para relações satisfatórias e bem-sucedidas. Cada um dos itens descreve uma situação de interação social e uma possível reação a ela, possibilitando a identificação de recursos disponíveis ou deficitários no repertório do respondente e, consequente facilitação no planejamento e acompanhamento da intervenção a ser realizada.

Onde comprar os Inventários de Habilidades Sociais

www.pealink.pearsonclinical.com.br/ev/PHyR/NFa/58f1/HMyOydfSmb3/BJus/

Segue uma descrição padronizada do IHS2-Del-Prette para uso dos pesquisadores em artigos científicos

O IHS2-Del-Prette (Del Prette & Del Prette, 2018) é um instrumento de autorrelato, de fácil aplicação, que permite caracterizar o desempenho social em diferentes situações (trabalho, escola, família, cotidiano). É composto por 38 itens, cada um deles descrevendo uma situação de interação social e uma possível reação a ela, possibilitando a identificação de recursos e déficits no repertório do respondente.

Esta nova versão foi alterada em relação à anterior (Del Prette & Del Prette, 2001) nos seguintes aspectos:

  1. Ampliação da faixa etária de 18 para 59 anos de idade;
  2. Atualização psicométrica mantendo no Caderno de Aplicação (para possível análise qualitativa), os itens excluídos da estrutura atual e a numeração original;
  3. Análises de diferença entre grupos etários (18 a 38 anos e 39 a 59 anos) e entre respondentes do sexo masculino e feminino, com atualização de normas diferenciadas para cada grupo por idade e gênero.

A nova estrutura fatorial (obtida via Exploratory Structural Equation Modeling – ESEM), reteve 30 itens, com consistência interna excelente (alfa de Cronbach = 0,944) e uma estrutura de cinco fatores com consistência satisfatória a alta: F1 – Conversação assertiva (α = 0,934), F2 – Abordagem afetivo-sexual (α = 0,774); F3 – Expressão de sentimento positivo (α = 0,894), F4 – Autocontrole/Enfrentamento (α = 0,840) e F5 – Desenvoltura social (α = 0,840). A escala total explicou 59,8% da variância (F1 = 20,8; F2 = 6,2; F3 = 16,2; F4 = 6,9; F5 = 9,7), com bons índices de ajuste geral e local: c2 = 1823,539; df = 295; c2/df = 4,52, p < 0,001; CFI = 0,966; TLI = 0,950; RMSEA = 0,037 (IC 90% = 0,033 – 0,037). A estrutura fatorial apresentou invariância configural e escalar entre sexos e entre as duas faixas de idade (18­–38 e 19–59 anos). A análise de itens (Teoria de Resposta ao Item) possibilitou descrever os principais parâmetros (índices de dificuldade e ajuste, características dos participantes e theta), demostrando adequação do instrumento.

Como os 30 itens da presente versão são os mesmos da escala original, está sendo considerada a estabilidade teste-reteste anterior, muito boa (r = 0,90; p = 0,001), e a validade convergente com o Inventário de Rathus (r = 0,79, p = 0,01).

Mais detalhes na página da Editora, aqui